Treinador de Ivan há 8 anos, Betão tem perfil exigente

0
Foto: pontepreta.com.br

Roberto Vlademir Guasteli. Poucos dentro do Majestoso conhecem este nome; melhor chamá-lo de Betão, o preparador de goleiros da Macaca. Na Ponte desde 2013, Betão assumiu a preparação dos goleiros profissionais da Ponte no início do ano passado e é o grande responsável pela última jóia do clube, o goleiro Ivan.

ESPEL ELEVADORES

Treinador do goleiro que foi convocado por Tite para a seleção Brasileira na última sexta (16/08), Betão e Ivan estão juntos há oito anos. Curioso é que Ivan e Betão se conheceram no Guarani, quando o goleiro tinha 14 anos. Em 2013, Betão trocou de clube e Ivan quis seguir com o treinador. Foi o início de uma parceria de sucesso na Macaca.

“Feliz pela realização dele, um menino trabalhador, do bem. Já falei pra ele, comemora hoje e amanhã é meia-hora antes. Tem que voltar a trabalhar que amanhã tem jogo importante”, disse Betão mostrando o quanto ele cobra de Ivan. A relação deles é caracterizada pela amizade, mas principalmente pelo sério trabalho. Betão não deixa Ivan ficar deslumbrado com o repentino sucesso. E o goleiro entende isso e segue as orientações do comandante nos trabalhos.

O preparador também garante que Ivan não pensa nas propostas ou possível negociação que possa o tirar da Ponte: “a cabeça dele é muito boa, não teve problema, é um menino que deixou claro o desejo de ficar na Ponte, não faz questões de propostas nem nada, está focado em trabalhar” .

Ele ainda diz que trabalha com metas com o goleiro, sem projetar uma possível saída. O primeiro objetivo era chega à seleção olímpica. Alcançado, Betão tinha a previsão de que era o momento de Ivan se firmar entre os selecionáveis que devem disputar os Jogos de Tóquio no ano que vem. A convocação para a seleção principal superou as expectativas, mas Betão segue com o mesmo discurso de que é preciso trabalhar ainda mais.

Comente com seu Facebook