O técnico Gilson Kleina vive situação delicada na Ponte Preta. O comandante ainda não venceu desde o seu retorno ao Moisés Lucarelli.

Aliado ao jejum de não vencer há 10 jogos, desde o dérbi no Paulistão, a Macaca somou apenas dois pontos em seis jogos da Bezona e amarga a última colocação da competição.

“É uma pontuação incomoda, mas a gente não perdeu a confiança. Temos que continuar com coragem para sair dessa e fazer de tudo para buscar a vitória fora de casa”, disse Kleina se referindo ao compromisso contra o Brasil de Pelotas na sexta-feira.

Na partida contra o Operário, o volume de jogo da Ponte Preta foi superior em comparação aos últimos jogos. A equipe teve boas oportunidades com Camilo, Josiel e Richard, mas não converteu em gols.

“A gente vê um crescimento mesmo com números desfavoráveis. Time esteve muito mais perto da vitória do que o adversário. Estamos em um processo de construção e fomos aguerridos. Fico feliz pelo desempenho, parabenizo os atletas pela entrega e se a gente continuar com esse espírito vamos sair dessa situação”, continuou Kleina.

A partida contra o Operário marcou mais uma escalação diferente da Macaca que não consegue repetir o time sob comando de Gilson Kleina e faz mudanças de uma partida para outra.

“A gente não quer trocar de formação a cada jogo. Existe um processo que eu tenho que respeitar para não perder jogadores por lesão. O time foi bem no primeiro tempo porque descansamos jogadores importantes. A gente quer repetir o time, mas nesse momento o elenco vai ficando coeso e estamos em ajustes”, finalizou.

Foto de Álvaro Jr/Pontepress

Comente com seu Facebook