STJD vai analisar conduta de Roger após vitória no dérbi 194

0

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) vai analisar nos próximos dias a conduta do atacante Roger, da Ponte Preta, após a vitória no dérbi 194 no último domingo.

ESPEL ELEVADORES

Após o apito final, o jogador iniciou uma comemoração no alambrado junto aos torcedores apenas com cânticos do próprio time, mas ao receber um brinquedo de uma galinha de borracha, começou a morder e realizar gestos do animal – apelido pejorativo dado ao Guarani.

Depois, em sua conta pessoal no Instagram, novamente se dirigiu ao adversário com o termo e hostilidade.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Procuradoria-Geral do STJD confirmou a solicitação das imagens no alambrado e redes sociais. “Já estamos cientes do ocorrido. A Procuradoria repudia o fato, que será analisado aos cuidados da equipe de vídeo e promotoria”, informou.

Se denunciado, Roger pode ser enquadrado no artigo 243-D do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que trata justamente da incitação público do ódio ou violência. O infrator pode pegar de 360 a 720 dias, sob pena de multa entre R$ 50 mil e R$ 100 mil.

Na saída do gramado, o atacante pontepretano desabafou que teve uma semana conturbada pré-dérbi. Roger relatou que o filho Nicolas foi coagido na escola e incômodo com o fato de jogadores do Guarani pisarem na camisa de uma das torcidas organizadas da Ponte Preta na véspera do jogo.

(por Júlio Nascimento)

Comente com seu Facebook