STJD multa Ponte por confusão na Copa do Brasil e suspende bandeira por 1 ano

0

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou os principais envolvidos na polêmica da partida entre Aparecidense e Ponte Preta, no início de fevereiro, pela Copa do Brasil. A partida foi anulada sob alegação de interferência externa e será disputada novamente no dia 3 de abril, em Aparecida de Goiânia.

A Terceira Comissão Disciplinar puniu os dois clubes pela confusão generalizada: R$ 1,5 mil para a Ponte Preta e R$ 1 mil para Aparecidense. O lateral Arnaldo, da Macaca, que foi expulso durante a partida foi apenas advertido, mas terá sua escalação ainda dependente de uma liberação da CBF.

O STJD não aliviou para os protagonistas da confusão. O árbitro Léo Simão Holanda pegou 15 dias de suspensão, mas o auxiliar Samuel Oliveira Costa, responsável pela solicitação da anulação do gol de Hugo Cabral, foi multado em R$ 1,5 mil e suspenso por um ano. O delegado Adalberto Grecco também foi condenado a 160 dias de gancho e R$ 15 mil de multa.

A nova partida entre os dois times está marcada para o dia 3 de abril, mas o STJD ainda terá que apreciar o o recurso de Medida Inominada da Aparecidense, pedindo o cancelamento do julgamento do Pleno que impugnou a partida sob alegação de interferência externa.

Comente com seu Facebook