O técnico Gilson Kleina resiste ao cenário político conflituoso da Ponte Preta.

Mesmo diante de várias reviravoltas nos últimos 10 anos trabalhou com os mais diversos dirigentes dentro do clube.

Kleina foi contratado por Sérgio Carnielli em 2011, trabalhou com Márcio Della Volpe em 2012, foi recontratado por Vanderlei Pereira em 2017, acionado por Sérgio Abdalla na reta final da Série B em 2018 e agora está na gestão de Sebastião Arcanjo.

O último recorde atingido por Kleina envolve justamente o atual mandatário pontepretano. O treinador se tornou o técnico mais longevo na gestão de Tiãozinho.

Kleina tem cinco meses de Ponte Preta com 28 jogos. Foram oito vitórias, dez empates e dez derrotas. Ele ultrapassou Fábio Moreno que atingiu 27 jogos como treinador na gestão de Sebastião Arcanjo. A lista ainda conta com João Brigatti (24 jogos) e Marcelo Oliveira (14 jogos).

O atual treinador é também quem mais vezes comandou a Macaca desde o início da era Carnielli em meados da década de 90.

Recentemente, Kleina entrou na galeria dos técnicos que passaram de 200 jogos no banco de reservas. A lista é liderada, em ordem, por Cilinho (345 jogos), Nico (260), Zé Duarte (245) e Gilson Kleina (215).

O grande ponto de discussão no momento é se Kleina seguirá resiste ao cenário político do clube com eleições marcadas para novembro. Ainda não há conversas com o treinador para debater sobre sua continuidade no Paulistão em 2022.

Foto de Álvaro Jr/Pontepress

Comente com seu Facebook