O Guarani segue em busca da definição da empresa que vai substituir a Topper como fornecedora de material esportivo nos próximos anos. O Bugre quer definir um contrato de pelo menos três temporadas.

No início do ano, a diretoria chegou a ter conversas avançadas com a Macron, empresa que faz o uniforme do Sporting, mas a negociação não evoluiu e não houve acordo.

Em entrevista coletiva, o presidente Ricardo Moisés deu pistas sobre o novo parceiro e garantiu que a negociação está avançada.

“Negociamos firmemente com um fornecedor italiano até a pandemia e estávamos praticamente fechados, mas tivemos problemas e não avançamos. O Guarani buscou novos fornecedores e já desenvolveu um novo parceiro para o material esportivo. Fizemos trocas de minuta contratual e estamos em fase de assinatura para conclusão disso”, explicou.

Trata-se da Kappa, empresa parceira do Bugre entre 2014 e 2015, que busca reverter a imagem negativa deixada há seis anos quando sofreu com a dificuldade de confecções de camisas oficiais e poucos produtos na loja oficial do clube.

No começo do ano a empresa italiana voltou a investir no mercado brasileiro colocando o Vasco da Gama como linha de frente dos produtos no futebol.