Salários atrasados e falta de transporte: próximo adversário da Ponte vive crise extracampo

0
Foto: Luiz Henrique/Figueirense

O próximo adversário da Ponte Preta vive um momento difícil em 2019. O Figueirense, agora comandado pelo criticado Vinicius Eutrópio, enfrenta graves problemas financeiros que assolam o clube.

ESPEL ELEVADORES

Os funcionários iniciaram a semana sem receber os salários referentes aos últimos dias de junho e julho. Tanto que dois funcionários conseguiram o desligamento do clube via Justiça do Trabalho. Outro fato que chamou atenção na última segunda-feira foi a falta de transporte para deslocamento das equipes de base por falta de verba.

O time catarinense confirmou a saída do preparador de goleiros, Joseval Vieira e da psicóloga Dalila Ayala. O primeiro reunia 14 anos de clube onde passou por todos os degraus da base até chegar no time profissional. Recentemente ele manifestou seu apreço e “prazer” em trabalhar com o goleiro Denis por dois anos. Denis, que também conseguiu uma rescisão via Justiça do Trabalho, já estreou no futebol português.

Dentro de campo a situação também não é boa. O Figueirense não vence há seis jogos, sendo três derrotas e três empates, ocupando a 12ª colocação com 20 pontos. O Furacão chegou a estar entre os primeiros colocados da Série B, mas vem em descenso e tenta se recuperar com Eutrópio.

Comente com seu Facebook