Salário trava negociação entre Guarani e Chamusca; Eutrópio tem conversas adiantadas

0

Marcelo Chamusca é o nome de maior preferência dentro do Conselho de Administração para substituir Osmar Loss no Guarani. É, inclusive, o técnico com aprovação dos principais patrocinadores. Ocorre, contudo, que o treinador ainda não se acertou com o clube. Entre as pendências, a pedida salarial é o principal entrave nas conversas telefônicas.

Segundo fontes próximas à direção, o teto salarial para o treinador está acima do que o clube pode pagar, principalmente pela dívida criada com a saída de Osmar Loss. Neste caso, caberá à direção do Guarani convencer Chamusca a baixar sua pedida e dos membros da comissão técnica.

O clube aproveita o final de semana sem compromisso para intermediar as conversas com cautela. A reportagem realizou contato com um dos membros do departamento de futebol que admitiu conversas adiantadas com Vinicius Eutrópio. Sem Tencati – acertado com o Vitória -, e Chamusca longe pelo quesito financeiro, o ex-treinador do Bolívar é a alternativa mais próxima.

A rejeição apresentada após a divulgação, no entanto, ainda incomoda membros do Conselho de Administração. Palmeron e os dirigentes bugrinos enfrentaram reprovação semelhante com o nome de Loss no final do ano passado e ficaram receosos de um novo enfrentamento com a opinião pública.

O presidente Palmeron Mendes Filho, o diretor Marcus Vinicius e o superintendente Fumagalli seguem em busca de um comandante com o perfil “experiente e rodado” para comandar o Bugre na Série B do Campeonato Brasileiro. Também não há definição se o auxiliar Marcos Antônio será interino durante o Torneio do Interior.

Comente com seu Facebook