A Ponte Preta entra em campo neste sábado, às 18h30, diante do Remo, em duelo da décima segunda rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. A partida terá a transmissão da Rádio Bandeirantes.

VANTAGEM NO RETROSPECTO
Diante do Remo, a Macaca defende vantagem no retrospecto e venceu mais jogos no equilibrado confronto (e de poucos jogos). Foram apenas oito partidas entre os dois times com três vitórias pontepretanas, três empates e duas vitórias do Remo. O último confronto foi pela Série B de 2007 e foi vencido pela Macaca por 1 a 0. Já os dois primeiros jogos foram realizados em amistosos de 1955 no Pará.

SAÍDA DO Z4
O confronto é direto contra a zona de rebaixamento. O Remo chega na partida sendo o primeiro time fora da degola com 10 pontos. Já a Macaca está na penúltima colocação com nove pontos, mas pode ganhar até seis posições na competição se conseguir a vitória e conseguir combinar isso com tropeços dos rivais. O fato é que o time que vencer no Majestoso tem potencial chance de sair momentaneamente desta situação incômoda.

DESÉSPEDIDA DE DAWHAN
A partida deste sábado também deve marcar a despedida de Dawhan com a camisa da Ponte Preta. A caminho do Juventude, o camisa 5 deve fazer sua última apresentação pelo time campineiro após duas temporadas no Moisés Lucarelli. O volante pertence ao Santa Rita e precisa ser liberado em caso de propostas de times da Série A.

INVENCIBILIDADE DE SEIS JOGOS
A Ponte Preta defende invencibilidade de seis partidas na Série B do Campeonato Brasileiro, mas isso não significa boa fase. Apesar do crescimento defensivo da equipe, o ataque ainda sofre e o time conseguiu vencer apenas uma partida dos últimos seis compromissos. Foram cinco empates que impediram elevação na tabela de classificação após 11 rodadas.

EX-SUCESSOR DE NEYMAR NO REMO
O ataque do Remo deve ser comandado mais uma vez por Victor Andrade. O atacante de 25 anos ficou conhecido por ser promovido ao time principal do Santos após marcar 40 gols em uma mesma temporada nas categorias de base após a saída de Neymar. Na época sua multa rescisória era de 50 milhões de euros. Victor Andrade chegou atrair interesse de Real Madrid e Barcelona, mas foi para o Benfica, não rendeu na Europa e recentemente vestiu camisas de Chapecoense e Goiás. Voltou ao Brasil, a convite do Remo, após experiência na Coréia do Sul.

PLATAFORMA TÁTICA
A Ponte Preta deve apostar na manutenção da formação que vem adotando com Gilson Kleina, mas com instruções diferentes aos jogadores. Sem Rodrigo, referência no ataque, o trio de ataque continua sendo formado por Richard, Niltinho e Moisés – sendo este mais centralizado. A diferença está nas laterais. Kevin se lesionou e será substituído por Felipe Albuquerque deixando o lado esquerdo para Jean Carlos e Rafael Santos, laterais mais ofensivos.

Já o Remo, comandado por Felipe Conceição, vem embalado de uma vitória na última rodada diante do Brusque após oito jogos sem vencer. No entanto, a equipe do Pará sofre com a falta de intensidade nos dois setores: é um dos times que menos finaliza e tem um dos piores ataques (assim como a Ponte Preta), além de ser a equipe que menos desarma e recupera bolas na Série B.

No ataque, como gosta Felipe Conceição, a equipe ataca com 4-3-3 variando também para o 4-1-4-1 com o deslocamento do volante Lucas Siqueira para uma linha mais avançada. Esse tipo de variação acontece também para dar liberdade aos laterais Igor Fernandes e Thiago Ennes que gostam de realizar o movimento de ultrapassagem pelo corredor.

O principal organizador da equipe é o meia Felipe Gedoz que tenta explorar a velocidade do trio ofensivo: Victor Andrade, Erick Flores e Dioguinho. Mas sem a bola o atleta acaba deixando um espaço grande na recomposição e faz com que o Remo pressione poucos os adversários – justamente o motivo por ser a equipe que menos recupera bola.

A principal dificuldade de Felipe Conceição é deixar a transição defensiva do Remo mais rápida. A equipe fica expostas por muitas situações e depende de dois zagueiros mais lentos como Romércio e Kevem que acabam ficando no mano a mano.

PONTE PRETA
Formação: 4-3-3
Variações: 4-4-2, 4-2-3-1
Provável titular: Ivan Quaresma; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Cleylton e Rafael Santos; Dawhan, André Luiz e Camilo; Niltinho, Richard e Moisés
Destaque: Moisés
Principal desfalque: Rodrigão
Campanha: 9 pontos em 11 jogos (27% de aproveitamento)

REMO
Formação 4-3-3
Variações: 4-1-4-1, 4-4-2
Provável titular: Vinícius; Thiago Ennes, Romércio, Kevem e Igor Fernandes; Anderson Uchôa, Lucas Siqueira e Felipe Gedoz; Dioguinho, Erick Flores e Victor Andrade
Destaque: Felipe Gedoz
Principal desfalque: Rafinha
Campanha: 10 pontos em 10 jogos (33% de aproveitamento)

Foto de Álvaro Jr/Pontepress

Comente com seu Facebook