Ricardinho volta a marca após 60 jogos e justifica escolha de Carpini

0
Foto: David Oliveira/Guarani FC

Antes capitão incontestável do time titular, Ricardinho perdeu espaço no Guarani com Thiago Carpini e precisou que muita coisa ocorre para voltar aos onze iniciais de uma partida.

ESPEL ELEVADORES

Carpini sempre deixou claro que Ricardinho sempre o ajudou com seu espírito de liderança dentro do vestiário e não criou nenhum clima pesado quando foi preterido por outros jogadores.

Deivid, Igor Henrique e Arthur Rezende são hoje os considerados jogadores titulares que atuam na mesma função de Ricardinho. Quando Igor Henrique se lesionou o escolhido foi Felipe Guedes.

Ricardinho permaneceu no banco e precisou esperar uma segunda ausência para brigar por vaga no time titular. Com o veto de Deivid na partida contra o CRB, Carpini optou por dar uma nova chance ao antigo capitão e viu novamente um atleta decisivo.

Após 489 dias e 60 jogos, Ricardinho voltou a balançar as redes e marcou o gol da vitória contra o CRB. Sua última bola na rede com a camisa do Bugre havia sido contra o Vila Nova pela 10ª rodada da Série B de 2018.

Agora, com mais confiança e ritmo, Ricardinho deve continuar entre os titulares ao lado de Felipe Guedes contra o Botafogo na próxima rodada. Além de Igor Henrique e Deivid, lesionados, o Bugre perdeu Arthur Rezende. O meia recebeu o terceiro amarelo e terá que cumprir suspensão.

Ricardinho tem 89 jogos com a camisa do Guarani e persegue a marca de 100 jogos pelo clube. O contrato no Brinco de Ouro vai até dezembro de 2020.

Comente com seu Facebook