O meia Régis é um dos principais líderes no elenco do Guarani na Série B.

Não apenas pelo aspecto técnico, afinal é o artilheiro e principal garçom do time, mas também pela experiência após rodagem por muitas equipes do futebol brasileiro.

No sábado, ao lado dos seus companheiros, Régis vai enfrentar o Vasco da Gama em São Januário, onde já esteve por outras equipes.

“É um jogo difícil. Jogar contra o Vasco no Rio é sempre muito difícil. Mas vamos encarar como temos feito em todos os jogos. Vai ser um grande jogo e eu acredito que a gente pode executar a melhor estratégia para conquistar os três pontos”, explicou em entrevista coletiva.

Com o Bugre na terceira posição com 23 pontos, a vantagem diante do Vasco pode crescer ainda mais. O bom momento, entretanto, faz Régis pedir cautela com a euforia dos torcedores.

“A gente entende a euforia do torcedor e toda confiança que depositam em nós. A gente fica feliz por esse momento. O nosso objetivo é o acesso, mas sempre com pés no chão e a gente sabe que nada foi conquistado ainda. Temos conversado bastante e sabemos que o mais importante é sempre o próximo jogo”, completou.

Sem Júlio César, machucado e suspenso, o Guarani deve ter uma alteração no ataque. Andrigo é um dos cotados para a vaga e briga com Allan Victor e Pablo. Questionado sobre pontos favoráveis e desfavoráveis de jogar com Andrigo, Régis entregou a bomba no colo do técnico Daniel Paulista.

“O Andrigo é um grande jogador, amigo particular e a gente cresce diante de toda concorrência natural. Quem ganha com isso é o Guarani. O professor fica com uma pulga atrás da orelha e ele sabe montar o melhor esquema para cada jogo”, finalizou.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook