Raio X: Conheça o Aparecidense, adversário da Ponte Preta

0
Marielly Dias/AA Aparecidense

por júlio nascimento

UNIONE SEGUROS

Após um 2018 como sensação do Campeonato Goiano, o Aparecidense iniciou a atual temporada com mais percalços do que o planejado. Nomes como o zagueiro Domingos e o técnico Márcio Fernandes deixaram o clube ainda no primeiro mês de trabalho, mas o time apresentou boa reação nos últimos jogos.

O Aparecidense será nesta terça-feira o primeiro adversário da Ponte Preta na Copa do Brasil. A Macaca jogará pela vantagem do empate para avançar e garantir mais de R$ 600 mil nos cofres.

Números do Aparecidense em 2019
O Aparecidense disputou seis jogos na atual temporada. Venceu dois (os dois últimos disputados contra Grêmio Anápolis e Novo Horizonte), empatou dois e também perdeu dois. Marcou seis gols e sofreu seis. É o quarto colocado do Grupo A do Campeonato Goiano com oito pontos após seis rodadas.

Artilheiro veterano
O artilheiro do Aparecidense após seis jogos em 2019 é Nonato. Hoje, com 39 anos, ele já tem três gols após seis rodadas do Goiano. O atleta iniciou a carreira na década de 90 e tem passagens por Bahia, Goiás e Fortaleza. Foi artilheiro do Goiano em 2018 com nove gols, além de ter liderado a lista em 2014, 2015 e 2016 pelo Goianésia.

Saída de Domingos
O xerifão Domingos, de 33 anos, era uma das principais atrações do clube na pré-temporada. O zagueiro participou apenas de dois jogos: estreia contra o Vila e o empate com o Iporá, quando saiu lesionado. O atleta alegou um problema familiar com a doença do sogro e entrou em um acordo para deixar o Aparecidense.

Troca no comando técnico
O time goiano foi comandado pelo conhecido Márcio Fernandes nas primeiras quatro rodadas do Campeonato Goiano. Mas após um início complicado na competição, o treinador entrou em ruptura com a diretoria e foi substituído por Edson Júnior, ex-Goianésia, que segue com 100% de aproveitamento após dois jogos no clube.

Time-base
Pedro Henrique; Rafael Cruz, Robson, Filipe Costa e Mário Sérgio; Tiago Ulisses, Lusmar e Alex Henrique; Aleílson, Uederson e Nonato.

Estádio acanhado
O campo do Aparecidense é o Annibal Batista de Toledo. Inicialmente, o estádio tinha capacidade para 8.000 torcedores, mas por segurança foi reduzido para aproximadamente cinco mil. O Toledão também foi usado para algumas partidas do time de Rugby do estado, que acabou sendo realocado para a cidade de Senador Canedo.

 

Comente com seu Facebook