Foram 295 jogos com 89 gols marcados entre 78 e 82 e depois no início da década de 90. Osvaldo foi um dos principais atacantes da história da Ponte Preta e tem o título atual de quarto maior artilheiro da Macaca.

“Eu tenho muita gratidão pela torcida, ex-companheiros e pela Ponte Preta por tudo que me proporcionou. E sempre faço questão de agradecer ao Milton Santos que foi como um pai e responsável por me revelar e ensinar sobre jogadas e tudo que envolve o jogo”, explicou em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Osvaldo foi um dos principais nomes da campanha do título do primeiro turno do Paulistão de 81 contra o Guarani. “Eu marquei nos dois jogos e foram dois momentos inesquecíveis. Aquele momento nos presentou com um título e de fato tenho muitas lembranças positivas”, contou.

O ex-atacante admitiu que está mais distante dos fatos atuais da Macaca. “Apesar de toda história e toda relação positiva eu decidi acompanhar menos do que outros tempos. Infelizmente a gente acaba se decepcionando muito com algumas coisas, mas sempre que posso acompanho. Mas difícil opinar sobre algo que esteja acontecendo”, admitiu.

Após deixar a Ponte Preta, Osvaldo se transferiu para o Grêmio e conquistou o título mundial após vencer o Novo Hamburgo da Alemanha. Também passou por Vasco da Gama, Coritiba e Comercial de Ribeirão Preto.

“O Grêmio passou por uma reformulação muito grande e acabei recebendo a oportunidade de jogar em uma equipe muito forte. O Valdir Espinosa teve a ideia de mesclar jogadores experientes com a base, inclusive com Renato, dando uma aparência boa ao time e conquistamos Libertadores, Mundial e muitos outros títulos”, finalizou.

Foto: Fernanda Sunega

Comente com seu Facebook