O presidente do Guarani, Ricardo Moisés, concedeu entrevista exclusiva ao microfone da Rádio Bandeirantes de Campinas antes da decisão contra o Mirassol nas quartas de final do Paulistão.

“O Guarani não participava do mata-mata do Paulistão há nove anos e agora conseguimos esse presente através do trabalho que vem sendo realizado. É um jogo muito importante para o Guarani, vale uma semifinal e praticamente uma vaga na Copa do Brasil. É hora de motivar nosso grupo e passar confiança”, disse Moisés.

Em relação ao trabalho de Allan Aal, ainda criticado por parte da torcida, Moisés disse que confia no comandante para a sequência da temporada.

“O Allan é o nosso treinador, tem contrato até o fim do ano e o Guarani acredita muito no trabalho dele”, comentou.

O dirigente bugrino também ressaltou que a campanha do Guarani foi baseada no cumprimento dos compromissos financeiros com o grupo de jogadores.

“As contas do Guarani estão em dia, pagamos a CLT dos jogadores no dia 4 deste mês e estamos conseguindo pagar os nossos compromissos até antes do combinado. As contas estão sob controle e teremos sim uma premiação especial caso o clube volte a Copa do Brasil e avance para a semifinal do Paulista”, ressaltou.

Sobre o futuro do elenco, o presidente bugrino disse que tem conversas em andamento para permanência de Davó, despistou sobre Romércio e disse que vai realizar contratações pontuais porque a base do time atual deve ser mantida.

“Já temos conversas em andamento com o Davó para prorrogar seu empréstimo no clube. É um jogador que temos um grande apreço. Não vamos entrar em detalhes sobre renovações diretas (sobre Romércio) antes do término do Paulistão. Faremos contratações pontuais, mas a maioria dos jogadores do time atual será mantida”, encerrou.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook