Presidente do Guarani fala em “manobra política” e promete recorrer por dérbi 196 com portões abertos

0
Foto: David Oliveira/Guarani FC

O presidente do Guarani, Ricardo Moisés, concedeu entrevista coletiva na tarde deste sábado, no Brinco de Ouro, para tratar sobre o dérbi 196 com portões fechados.

A Federação Paulista de Futebol (FPF) e o Ministério Público determinaram que o clássico contra a Ponte Preta ocorra sem a presença dos torcedores devido à precaução com a pandemia do coronavirus.

“Trata-se de uma manobra política dos dirigentes rivais que articularam para que o jogo fosse realizado com portões fechados no Guarani porque sabem da força da nossa torcida”, disse o presidente bugrino.

Ricardo Moisés confirmou que o departamento jurídico do Guarani vai buscar recursos em prol da liberação do público no Brinco de Ouro.

“O Guarani não aceita essa mobilização e vamos buscar nossos direitos. Toda torcida tem se mobilizado e nos apoiado nessa causa. Tememos também pela segurança pública porque são aguardados mais de 10 mil pessoas na frente do estádio”, reiterou.

Comente com seu Facebook