O presidente Ricardo Moisés, do Guarani, respondeu ao protesto de jogadores sobre os salários atrasados. O dirigente bugrino não conseguiu cumprir o prazo de acertar as pendências nesta semana e disse que está esperando pela liberação das cotas do Paulistão e Série B.

“Eu nunca menti e isso não faz parte do meu cotidiano. Existia uma promessa para o pagamento dos jogadores e confirmei que recebi os valores das cotas da FPF e da CBF”, respondeu Moisés sobre a promessa de pagamento na quinta-feira.

O dirigente completou dizendo que a guia na Justiça do Trabalho foi liberada pelo juiz Rafael Martins e o clube aguarda o depósito do dinheiro. “Nós temos garantia, inclusive um e-mail, garantindo a liberação destes valores. A Caixa comunicou uma alta demanda judicial e está levando até 10 dias úteis para o pagamento. Não há motivo para preocupação porque os recursos já são do Guarani e iremos pagar a todos”, completou.

Comente com seu Facebook