Bem-humorado, humilde e sonhador. Assim gosta de ser definido o presidente do Afogados da Ingazeira, adversário atual da Ponte Preta na Copa do Brasil. João Nogueira concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes para falar sobre o momento do futebol brasileiro e a paralisação devido ao coronavírus.

“É um momento que nós temos que respeitar e se cuidar, né? Eu liberei todos meus atletas e funcionários no dia 14 e fui para fazenda porque aqui me sinto protegido até porque faço parte do grupo de risco (risos)”, disse Nogueira.

O primeiro encontro entre os times na Copa do Brasil terminou com vitória da Macaca por 3 a 0. mas Nogueira garantiu que o time não vai desistir da classificação. “O time da Ponte é muito bom. Tem um elenco qualificado e conseguiram uma vitória importante. Mas não vamos desistir e quando a Copa do Brasil voltar vamos batalhar também”, reiterou.

O dirigente do clube pernambucano confirmou que tem uma folha mensal na casa dos R$ 100 mil. “Procede a informação, sim. Na verdade temos uma folha de R$ 103 mil exatos. E temos uma ajuda de custo aos atletas que eleva uns R$ 20 mil. Mas aqui todos jogadores sabem do nosso compromisso e gostam de jogar na nossa equipe porque pagamos em dia”, revelou João.

O mandatário do Afogados também admitiu que estará em processo de renovação com o elenco e que não vai utilizar o dinheiro da premiação na Copa do Brasil para pagamento dos atletas. “Esse dinheiro é sagrado. Não vamos mexer no dinheiro da construção do CT e seguimos com nosso planejamento de criar um local para nosso dia a dia. Estou me mobilizando para retornar com nosso elenco e todos estão em nossos planos”, finalizou.

Comente com seu Facebook