Déficit em 2018 e 3 atletas da Copinha no profissional: as palavras do presidente Abdalla, da Ponte

0

O presidente José Armando Abdalla esteve na tarde desta quinta-feira (27/12) no estúdio da Rádio Bandeirantes de Campinas. O mandatário começou fazendo um balanço do primeiro ano como presidente da alvinegra campineira.

O primeiro erro reconhecido por Abdalla foi a aposta em um time muito jovem no Campeonato Paulista. Mesmo assim, a equipe chegou ao título do interior, num “torneio de consolação”, destacado por ele. “Eu considero este ano de razoável para bom”.

O presidente alvinegro confirmou que 3 atletas que vão disputar a Copa São Paulo a partir da semana que vem vão ser aproveitados no elenco profissional já no início do ano: o lateral-esquerdo Abner, o lateral-direito Matheus e o volante Xavier. Abdalla elogiou os 3 atletas, inclusive dizendo que Matheus tem as mesmas características de Emerson, revelado recentemente pelo clube e que está no Atlético-MG.

Abdalla afirmou que a base alvinegra tem sido remodelada e a expectativa é que mais jogadores tenham condições de serem aproveitados na equipe profissional. O mandatário também não descartou a possibilidade de aproveitar atletas do elenco recém-formado time  sub-23 e que estão a caminho da China para participar de um torneio. O presidente afirmou que todos os atletas pertencem ao clube, com a ressalva de que os parceiros que cederam os jogadores vão ter participação em um possível negócio. A equipe terá um custo de R$ 80 mil mensais ao clube.

Além disso, Abdalla disse que o clube segue atrás de reforços “com perfil de identidade com a Ponte Preta, (de jogadores adaptados) a forma que ela gosta de jogar, aguerrida”. Ele reforça que é necessário ter uma mescla da idade com a juventude para montar um time mais equilibrado: a ideia é ter uma média de idade entre 27 e 28 anos, este ano a média de idade do elenco foi de apenas 22 anos.

Com relação à negociação com o atacante Rodrigão, que defendeu o Avaí na última temporada e pertence ao Santos, Abdalla se mostrou otimista com o andamento das negociações, mas não criou altas expectativas: “aparar arestas entre empresário do jogador e ponte preta (…) não ha nada concretizado, interesse sim, de ambas partes”. O presidente mostrou otimismo com na negociações dos zagueiros Airton (ex-Avaí) e Reginaldo, mas praticamente descartou a renovação com o lateral-direito Ruan.

O presidente pontepretano confirmou que a Ponte aguarda o desfecho da negociação do lateral-direito Emerson à Europa, que ainda pode render cerca de 6 milhões de reais aos cofres alvinegros. Até agora, o jogador revelado este ano pela Macaca rendeu 8,5 milhões ao clube: a Ponte recebeu R$ 6,5 milhões em dinheiro, além do empréstimo de Danilo Barcelos saldado todos os vencimentos do ano, que gira em torno de R$ 2 milhões.

Abdalla negou qualquer interesse de outro clube no goleiro Ivan, o que ele imagina que vai acontecer no segundo semestre de 2019.

Além disso, o presidente confirmou que o clube fecha o ano de 2018 com um déficit entre 1 e 2 milhões de reais. O valor seria facilmente quitado se a negociação de Emerson terminar com êxito.

“Da temporada de 2018, nós não esperamos processos trabalhistas, tanto de jogadores como de funcionários”, disse o presidente confirmando que o clube tem feito um planejamento austero no decorrer da sua gestão.

Já no final da entrevista, Abdalla confirmou um afastamento com o presidente do honra, Sérgio Carnielli. “Houve da parte do presidente de honra um afastamento, (…) mais da parte dele que da nossa. Mas a Ponte hoje caminha independentemente disto aí, tentando manter muito próximo todos os ex-presidentes e aqueles que foram personagens importantes. É minha função aglutinar forças da Ponte. Mas posso garantir: o clube hoje caminha com as próprias forças, sem interferências de fora, de fulano ou beltrano, que não pertença a atual diretoria.”

Comente com seu Facebook