O preparador da Ponte Preta, Juvenilson Souza, é um dos profissionais mais rodados e experientes da comissão.

Em 2013 e 2014 ele foi bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro na comissão do técnico Marcelo Oliveira. Em 2015, conquistou o título da Copa do Brasil com o Palmeiras. Juvenilson também trabalhou no Atlético Paranaense e ficou uma temporada no Al-Shabab, dos Emirados Árabes.

Agora na Macaca ele terá o desafio de alinhar o condicionamento físico dos atletas para a retomada do Paulistão. O próximo compromisso da Macaca será na quarta-feira, diante do Novorizontino, na Arena Barueri.

“Qualquer momento já exige superação, mas o momento que a gente está exige muito mais. Então é uma superação da comissão técnica e uma superação nos jogos. É tirar aquela reserva. Está com câimbra, mas vai ter que continuar andando, porque nós precisamos e todos estarão juntos”, explicou.

Juvenilson foi questionado sobre a estrutura da Macaca, admitiu a necessidade de investimentos, mas alertou que isso não será usado como desculpa para qualquer eventualidade nos resultados.

“A Ponte Preta precisa a longo tempo investir em tecnologia, equipes e estrutura, mas hoje ela nos dá condições de desenvolver um bom trabalho. Se amanhã ou depois o trabalho não der certo por um ou outro fator, essa não vai ser a minha justificativa de dizer que a Ponte Preta não me deu estrutura”, ressaltou.

Comente com seu Facebook