A Ponte Preta foi novamente notificada pela Justiça no início desta semana.

A possibilidade de bloqueio de parte das contas desta vez se deve por conta de um dívida com Doriva, ex-treinador do clube.

O valor cobrado pelo treinador está na casa de R$ 350 mil reais.

Ex-volante com atuação em diversos times do Brasil e da Europa, o treinador levou a Ponte ao nono lugar no Brasileiro da Série A em 2015, mas rescindiu contrato com a Ponte em outubro daquele ano para assumir o São Paulo – time que o havia projetado na carreira como jogador. Depois retornou em 2018.

Foto de Fábio Leoni/Pontepress

Comente com seu Facebook