Ponte Preta venceu 53% dos confrontos contra o São Bento; Carlos Batista volta ao palco de tensão

0

por júlio nascimento e edu pinheiro

A Ponte Preta entra em campo neste sábado pela 15ª rodada da Série B e visita, em Sorocaba, a equipe do São Bento. A Macaca enfrentará o Azulão pela 51ª vez e venceu 53% dos confrontos.

O primeiro encontro entre Ponte Preta e São Bento foi pelo Torneio de Classificação para o Campeonato Paulista de 1970. Os times se enfrentaram em Sorocaba no dia 28 de janeiro de 1970 e a Macaca venceu por 3 a 2. Pela mesma competição, quando jogou no Majestoso, venceu por 2 a 0.

O primeiro jogo pelo Paulistão ocorreu no dia 1º de agosto de 1970. A Ponte Preta foi escalada com Wilson, Nelson, Samuel, Araujo e Santos; Teodoro, Roberto Pinto e Alan; Dicá, Manfrini e Adilson e venceu por 1 a 0 com gol de Roberto Pinto, de pênalti, aos 8 minutos do primeiro tempo.

Desde então foram 50 jogos com 27 vitórias da Ponte Preta, 18 empates e apenas cinco derrotas (1976, 1980, 1983, 1991 e 2018). A Macaca marcou 74 gols e sofreu 37 desde 1970.

Na atual temporada foram dois jogos. A Ponte Preta venceu pela primeira fase do Campeonato Paulista por com direito a gol do volante Marciel, mas perdeu por 3 a 1 na fase de classificação do Troféu do Interior – que acabou sendo conquistado pela própria Macaca.

CARLOS BATISTA VOLTA AO PALCO DA TENSÃO…

O confronto de 2017 entre Ponte Preta e São Bento ficou marcado por vários fatos.

Carlos Batista - Sorocaba

A partida marcava a volta de Gilson Kleina, que dirigiu a Ponte Preta de dezembro de 2010 até setembro de 2012, e depois deixou o clube para assumir o Palmeiras e ser rebaixado no Campeonato Brasileiro. Kleina, apesar da saída para a capital, tinha moral com a torcida pela campanha de acesso com a Macaca na Série B de 2011.

Com a classificação garantida com uma rodada de antecedência – a Macaca enfrentaria o Santos nas quartas de final -, Kleina optou por dar a terceira chance do jovem Yuri, de 18 anos, no time principal. O atacante, que havia marcado nove gols na Copinha, decidiu aos 41 minutos do segundo tempo e a Macaca venceu por 2 a 1 com gols de Clayson e Yuri.

Enquanto isso na cabine da Rádio Bandeirantes…

Após o gol de empate do São Bento, um torcedor invadiu a cabine da Rádio Bandeirantes e com ameaças exigia que o narrador Carlos Batista desse a mesma ênfase de como fosse gol da Ponte Preta. Mesmo com a bola rolando, o torcedor criou uma confusão. A pasta de propaganda caiu no chão, esparramou os papais e o operador Gilberto Suffi evitou o pior. Depois, no gol de Yuri, Batista teve que se abaixar para narrar e gritar gol ao seu estilo sem sofrer novas ameaças.

 

 

 

Comente com seu Facebook