Ponte Preta formaliza Boletim de Ocorrência contra dirigente do Guarani; Palmeron rebate

0

por júlio nascimento 

A Ponte Preta formalizou na manhã deste domingo um Boletim de Ocorrência contra o dirigente do Guarani, Giba Moreno, alegando incitação de violência. Após o Dérbi 192, durante entrevista do volante Ricardinho ao Sportv, Giba apareceu com um cartaz “nunca serão” em provocação aos rivais.

“A atitude é de incitação à violência e completo desrespeito ao profissionalismo criado na organização do dérbi 192. O Ministério Público inclusive prega o tempo todo que os dirigentes precisam dar exemplo e não podem agir desta forma bizarra e ofensiva à torcida adversária”, explicou o advogado pontepretano Giuliano Guerreiro.

Em nota oficial no site, a Ponte Preta também revelou que entrará com uma representação amanhã na CBF contra o árbitro mineiro Grazianni Maciel Rocha.  “A Ponte foi prejudicada em lances capitais por erros da arbitragem. Foram dois pênaltis flagrados pela televisão e em um deles, inclusivem o juiz foi alertado pelo auxiliar de que a penalidade ocorreu e chamou a responsabilidade de não marcar, equivocadamente, para ele”, completou Guerreiro.

Em contato com a reportagem do Portal CB, o presidente do Guarani, Palmeron Mendes Filho, disse que o clube não irá se pronunciar sobre o B.O. da Ponte Preta. “O Guarani não irá se manifestar a respeito. Mas também temos uma reclamação contra a Ponte, que foi muito bem recebida no Brinco, mas achou por bem pintar o vestiário visitante na manhã do Dérbi. Eles deveriam dar o exemplo para terem moral de reclamar de alguma atitude inconveniente de nossa parte. Tem que respeitar para ser respeitado”, ressaltou Palmeron.