Ponte Preta aumenta espaço para base, mas ainda prefere apostar no mercado

0
Foto: Israel Oliveira-PontePress

por júlio nascimento

Diferente de 2017, quando apostou em medalhões como Emerson Sheik, Rodrigo e Renato Cajá, a Ponte Preta abriu um espaço maior para os jovens na atual temporada. O principal motivo foi financeiro. Sem caixa para grandes contratações, a comissão técnica conseguiu êxito em algumas posições. O goleiro Ivan, de longe, é quem mais tem se destacado.

Jogadores como Emerson, Reynaldo, Aaron, Felipe Saraiva e Yuri foram aproveitados ao longo do ano – principalmente no Campeonato Paulista -, mas nenhum conseguiu a mesma sequência em relação ao goleiro. Felippe Cardoso seria a exceção, mas ainda sofre com a pubalgia e está há três meses no DM.

A prioridade da diretoria pontepretana permaneceu apostar e investir no mercado da bola. E envolveu valores da base nas negociações. O jovem Emerson foi liberado na negociação com Danilo Barcelos no início da Série B. Nesta semana foi a vez de Igor Maduro, volante de 17 anos, ser repassado ao Atlético-MG para concretizar a chegada do atacante Hyuri.

O próximo da lista é Felipe Saraiva. O jogador recebeu passe livre para negociar com o Sport e deve ser emprestado até o final do Campeonato Paulista de 2019.

Mesmo com as necessidades de mercado, a comissão técnica não cogita explorar a base para encorpar o time. Nem mesmo a ausência de um camisa 9 fez com que Yuri recebesse mais oportunidades. O atacante marcou 2 gols em 11 jogos e, sem convencer, voltou ao sub-20.

O mesmo ocorre no meio-campo. Thiaguinho iniciou a temporada integrado com o elenco, mas nem mesmo a falta de um camisa 10 forçou a busca por um atleta da função nas categorias de base.

Jogadores revelados recentemente pela Ponte Preta estão sendo aproveitados por outros clubes. Espaço que nem sempre tiveram no Majestoso. Emerson é reservado imediato na lateral-direita do Galo na Série A. Matheus Jesus foi negociado pelo Santos para o Gamba Osaka, do Japão. Jeferson, antes de se machucar, era titular no Vitória. Ravanelli comanda o Akhmat Grozny na Rússia.

Outros jogadores, aproveitados no começo do ano, também não receberam sequência. Vitinho deixou o Moisés Lucarelli. Aaron e Reynaldo têm ficado à disposição no banco de reservas, mas raramente são as prioridades de João Brigatti.

Comente com seu Facebook