Ponte perde para Palmeiras e segue no Z-4

0

A Ponte Preta iniciou o jogo pressionando o time verde da capital. Naldo dominou no peito dentro da área e chutou rasteiro. Fernando Pras fez grande defesa. O goleiro palmeirense voltou a brilhar logo na sequência, quando segurou o arremate de Danilo Barcelos. O Palmeiras equilibrou as ações. Aos 15 minutos, Egídio cruzou para Moisés que deu um peixinho e Aranha, que jogou com uma camisa 200, comemorativa pela partida de número 200, operou um milagre.

Aos 27, saiu o gol do Palmeiras. Dudu cobrou lateral para Willian. O atacante tocou para Moisés que chutou e Aranha defendeu, na sobra, Rodrigo foi sair jogando e perdeu a bola para Keno que colocou no fundo das redes. Os pontepretanos reclamaram com a arbitragem. O gandula devolveu a bola com muita rapidez e ajudou Dudu a cobrar o lateral que iniciou a jogada. O árbitro não tomou conhecimento da reclamação. Sem força técnica para equilibrar o confronto, a Macaca lutou no segundo tempo, mas não conseguiu melhorar o rendimento. Teve um decréscimo técnico. O Palmeiras fez o segundo gol. Borja recebeu de Keno e chapelou Aranha, antes de tocar de cabeça para o gol, ampliando o marcador no Pacaembu. Com a entrada de Renato Cajá, a Ponte Preta melhorou a qualidade técnica. Entretanto, não havia mais tempo. Se o placar tivesse que ser modificado seria a favor do Palmeiras que poderia ter feito ao menos mais um gol. A Ponte Preta volta a jogar domingo às 19h contra o Avaí no Moisés Lucarelli, em Campinas.

Atacante Lucca teve poucas oportunidades de chegar ao gol do Palmeiras

Comente com seu Facebook