Ponte aposta em bom relacionamento com Juventude para definir futuro de Renato Cajá

0
Foto: Antonio Luppi

Renato Cajá encerrou sua quinta passagem pelo Moisés Lucarelli na última rodada da Série B. Mas o meia de 35 anos pode estender seu vínculo com a Ponte Preta no período de férias.

ESPEL ELEVADORES

O atleta tem contrato com o Juventude até dezembro de 2020. Ele renovou o contrato com o time gaúcho antes de ser emprestado para a Ponte em setembro. Mas, após pedido de Kleina e da nova diretoria, está ponderando permanecer em Campinas.

A Macaca aposta no bom relacionamento com o Juventude para convencer que a permanência do atleta em Campinas é uma boa alternativa. Os dois clubes estão com negociações em andamento, entre elas a do jovem zagueiro Reynaldo, que deve ser repassado ao time gaúcho.

Em entrevista ao repórter Antonio Luppi, Renato Cajá não descartou a possibilidade de voltar a vestir a camisa da Ponte. “Pela gratidão ao Juventude, acredito que eles vão fazer jogo duro. Mas como eu já disse em algumas entrevistas, nunca tem como fechar a porta pra Ponte, é um clube que me projetou, clube que me deu vida no futebol e sempre deixou aberto para que as coisas possam dar continuidade, mas isso depende da Ponte Preta, não depende de mim. E depende do Juventude também para que possa ter alguma negociação, mas até agora não teve nada”, reiterou.

Com a quinta passagem pela Macaca, Renato Cajá chegou aos 178 jogos com a camisa do clube e está no ranking dos principais artilheiros do século. Ele é o terceiro maior jogador que mais marcou gols desde 2001 atrás apenas de Roger e Washington.

São 45 gols marcados com a camisa do clube.

O atleta foi vice-campeão do Campeonato Paulista em 2008 e dominou o meio-campo do time que foi derrotado para o Palmeiras na época. Também conquistou dois acessos na Série B: em 2011 com Gilson Kleina e em 2014 com Guto Ferreira.

Na última passagem foram 13 jogos com dois gols marcados e três assistências na Série B do Campeonato Brasileiro.

Comente com seu Facebook