Por Júlio Nascimento

Um efetivo de 110 policiais militares vai nas ações de segurança para o clássico entre Guarani e Ponte Preta, nesta segunda-feira, às 20h, no Brinco de Ouro.

A partida terá portões fechados como ação preventiva a pandemia do coronavírus após a Federação Paulista de Futebol aceitar a sugestão do Ministério da Saúde e um pedido da promotoria do Ministério Público de Campinas.

Os 110 soldados serão coordenados pelo Batalhão de Ações Especiais (Baep) e terão à disposição 33 viaturas. O modelo de operação no clássico foi decidido em reunião com representantes da Emdec, Setec, Federação Paulista, além dos clubes.

Uma nova reunião será realizada na manhã desta segunda-feira para ajustes. Há uma preocupação em relação aos confrontos entre torcedores dos dois times durante o dia. O Baep também não descarta um isolamento no perímetro já que ingressos foram vendidos antes da determinação que o jogo fosse realizado com portões fechados.

Na primeira reunião ficou decidido que as ruas seriam fechadas a partir das 17h, mas o horário pode ser antecipado. A Polícia Militar fará um patrulhamento preventivo durante todo o dia na Avenida Ayrton Senna – que liga os dois estádios.

“Temos condições e vamos monitorar as imediações no estádio. Isso dá subsídios para nossa tropa territorial ocupar toda a área na região e garantir que a gente não tenha esse tipo de problema e confronto entre as torcidas”, disse o major André Luiz, comandante do Baep.

(Foto: Divulgação/Baep)

Comente com seu Facebook