Polêmica em Aparecida e cartões em excesso: o árbitro de Guarani x Coritiba

0

Uma temporada colecionando polêmicas. O árbitro que vai comandar a partida entre Guarani e Coritiba nesta terça-feira, no Brinco de Ouro, em Campinas, reúne um histórico negativo na atual temporada.

ESPEL ELEVADORES

O cearense Léo Simão Holanda era o árbitro da polêmica partida entre Aparecidense e Ponte Preta na Copa do Brasil. A partida foi anulada por alegação de interferência externa e o juiz, apesar de não ter sido apontado como o principal culpado, suspenso por 15 dias pelo STJD.

Léo Simão Holanda enfrentou uma geladeira de três meses sem apitar, mas não voltou bem. Atuou em uma partida da Série D e dois jogos na Série B. O último, inclusive, novamente com polêmica.

Na derrota do São Bento para o CRB na sexta rodada da competição, o árbitro expulsou dois jogadores do time da casa e quase foi agredido pelo presidente do clube sorocabano após a partida.

O representante comercial de 32 anos tem o perfil de apostar no diálogo e tem apresenta poucos cartões amarelos nos primeiros 45 minutos. Dos 40 cartões que apresentou em sete jogos que trabalhou (36 amarelos e 4 vermelhos) foram 32 no segundo tempo. Média de quase 6 cartões por jogo – acima da média do futebol brasileiro.

No jogo entre Guarani e Coritiba, no Brinco, Léo Simão Holanda será auxiliado por Jailson Albano da Silva e Renan Aguiar da Costa.

 

Comente com seu Facebook