Um dos destaques na segunda metade da Série B do Campeonato Brasileiro, Pablo terminou a competição valorizado e recebeu sondagens para deixar o Guarani, mas optou por seguir no Brinco de Ouro.

“Existiram sondagens, mas o meu desejo de ficar era grande e optei por terminar meus objetivos pessoais. Isso culminou em eu estar perto de casa, próximo da minha família e em um lugar onde me sinto bem. Gosto de me sentir acolhido pela torcida e pelas pessoas que torcem por mim”, disse o camisa 17 em entrevista coletiva.

Agora ele será comandado por Allan Aal pela primeira vez e não abre mão da sua versatilidade de atuar como lateral ou atacante.

“”Eu conversei com o Allan Aal e expliquei que queria estar sempre jogando. Independente se jogar de lateral ou atacante eu me sinto bem nas funções e acho importante ter essa versatilidade”, explicou.

Mesmo assim, Pablo também quer se fixar atuando no sistema ofensivo.

“Eu não diria que defini a posição, mas meu futebol cresceu jogando na linha de frente e me sinto à vontade. A decisão vai ser dele, eu sempre quero estar jogando e vou trabalhar para manter boas atuações”, ressaltou.

Após bater na trave na classificação do Paulistão da temporada passada, Pablo garante que o grupo está focado em fazer uma campanha de maior regularidade no próximo Estadual.

“Pode parecer clichê dizer que a Covid nos atrapalhou, mas a gente estava em uma ascensão após ganhar o dérbi e a classificação era uma questão de dias. A paralisação ocorreu e não voltamos no mesmo nível depois. A irregularidade nos atrapalhou, mas agora queremos pensar em 2021 e daremos o nosso máximo em todos os momentos”, encerrou.

Comente com seu Facebook