Os motivos que levaram Umberto Louzer a escolher Felipe Rodrigues para enfrentar o Fortaleza

0
Créditos: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

por júlio nascimento

Sem Denner, lesionado, e com outras opções em baixa, o técnico Umberto Louzer tem, novamente, um buraco naquele que pode ser considerado seu time ideal. Para preencher essa lacuna do meio-campo, o treinador do Guarani optou pela improvisação de Felipe Rodrigues.

Na teoria, Rondinelly poderia ser o primeiro dessa lista. Contratado para ser o dono da camisa 10 no início do ano, o jogador até começou bem no Guarani, principalmente na Série A2, mas na Série B acumula más atuações. Chegou a ser vaiado após ser expulso na partida contra o Brasil de Pelotas. Os desempenhos insatisfatórios e o condicionamento físico pesaram para ele voltar ao final da fila.

Guilherme tem características semelhantes às de Matheus Oliveira. Arisco e driblador, foi testado para dar uma dinâmica mais ofensiva ao meio do Bugre. Atua preferencialmente do lado direito, buscando a linha de fundo, acrescentando ainda a questão da infiltração que foi útil em partidas contra CSA e Sampaio Corrêa. As últimas atuações de Guilherme, entretanto, pesaram contra sua titularidade.

O escolhido foi Felipe Rodrigues. O atleta de 22 anos foi revelado pelo Paulista em 2015 atuando como lateral-direito, mas depois foi para o Osasco Audax e Oeste de Fernando Diniz e aprendeu a importância da versatilidade. Atuou como lateral, zagueiro, volante e meia nos tempos que era treinado por Diniz.

“Nós fizemos alguns testes e escolhemos o Felipe para ganhar força ofensiva e sustentação contra um adversário forte na triangulação pelos corredores”, explicou Umberto Louzer sobre a escolha por Felipe Rodrigues. O jogador vai atuar pelo lado direito no meio-campo e deslocar Matheus Oliveira para o outro lado.

O objetivo é criar jogadas de triangulação com Kevin e segurar o lado esquerdo do Fortaleza, principal preocupação da comissão bugrina. Felipe Rodrigues tem mais disposição e experiência na marcação do que Rondinelly e Guilherme. Louzer também quer os meias que ficarão no banco mais descansados para eventualidades no segundo tempo.

De fato é que o Guarani ainda quer deixar o treinador com mais opções no meio-campo. A expectativa é pela regularização de dois atletas que podem atuar nas funções ao lado de Longuine e Matheus Oliveira. O meia Jefferson Nem, que aguarda documentação do português Real, e Bruno Xavier, que estava no Corinthians, e também aguarda regularização no BID.