Marcelo Chamusca foi anunciado como novo treinador do Guarani. O treinador de 55 anos escolhido pelo Conselho de Administração para substituir Daniel Paulista, desligado há mais de duas semanas, para sequência da Série B.

Mas Chamusca terá muitos desafios pela frente em sua segunda passagem no Brinco de Ouro. Auxiliado por Caio Autuori, o profissional retorna ao lugar que conseguiu um dos mais desafiadores objetivos: subir na Série C de 2016 após viradas impressionantes.

TEMPO CURTO
Chamusca estava em Salvador e viajou direto para Manaus. A nova comissão técnica vai acompanhar a partida contra o Vasco da Gama, na Arena da Amazônia, nas tribunas da diretoria. Depois, a delegação volta para Campinas e terá apenas uma semana para entrar no ritmo metodológico do novo treinador. O próximo compromisso será diante do Sampaio, dia 28, no Castelão.

IRREGULARIDADE
Outro desafio para Chamusca será resolver a falta de constância do elenco bugrino. Após boas apresentações, a equipe voltou a oscilar e ainda não encontrou o encaixe perfeito. Nas últimas rodadas, o interino Ben-Hur Moreira precisou lidar com desfalques e mudanças no time titular – o que dificulta o processo.

FALTA DE GOLS
O Bugre é um dos times que mais cria oportunidades, mas menos aproveita. Encontrar um caminho para melhorar a pontaria não será o único objetivo de Marcelo Chamusca. O treinador vai precisar alinhar qual será o trio titular no sistema ofensivo. Entre Nicolas, Bruno José e Júlio César foi apenas um gol marcado na Série B: Bruno José balançou as redes contra o Náutico.

Foto de Israel Oliveira/Guarani FC

Comente com seu Facebook