Números e tabus fortalecem favoritismo da Ponte contra o Náutico nesta quarta

0
Foto:PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta consolidou uma enorme vantagem no duelo contra o Náutico na Copa do Brasil. No jogo de ida, disputado no Moisés Lucarelli, o time pontepretano venceu por 3 a 0 na estreia do técnico Doriva e pode perder por até 2 gols de diferença que garante a classificação no torneio e arrecada automaticamente R$ 2,4 milhões.

Os números envolvendo os dois times fortalecem o cenário de favoritismo para o lado da Macaca. Mesmo sem empolgar na temporada, a Ponte não perdeu nenhum jogo por mais de dois gols de diferença. As cinco derrotas no ano (Linense, Santos, Mirassol, Bragantino e Paysandu) foram pela vantagem mínima.

Pelo lado do Náutico os números também não jogam a favor. Em 22 participações na Copa do Brasil, a equipe pernambucana nunca conseguiu reverter uma desvantagem desse tamanho no torneio. A derrota por 3 a 0 para a Macaca foi a quinta do Náutico por três gols na ida.

Empatou com o Flamengo por 2 a 2 na volta em 1990, perdeu para o Inter em 2009 por 2 a 0, empatou sem gols com o Vasco em 2011 e conseguiu vencer o América de Natal, em 2014, por 2 a 0, mas ainda não foi o suficiente.

Será o 21º encontro entre Ponte Preta e Náutico com vantagem para… Os campineiros. São sete vitórias da Macaca, sete empates e seis derrotas. 30 gols marcados e 28 sofridos pelo time alvinegro. A Ponte não perde desde 2013 para o Timbu.

Para a partida desta quarta-feira, na Arena Pernambuco, o técnico Doriva deve manter a base que vem atuando na Macaca com Ivan; Tony, Reynaldo, Renan Fonseca e Marciel; Nathan, Paulinho e Lucas Mineiro; Felipe Saraiva, Orinho e Júnior Santos.

Comente com seu Facebook