Nos pênaltis, Red Bull leva Troféu do Interior. Ponte fica com o vice

0

A Ponte Preta ficou com o vice-campeonato do Troféu do Interior. A conquista ficou com o Red Bull, que foi o time que mais somou pontos ao longo de todo o Paulistão.

ESPEL ELEVADORES

Depois de um empate sem gols no tempo normal, a partida foi definida nos pênaltis. Nas cobranças, o Red Bull mostrou mais eficiência e venceu por 3 a um.

Ao longo do jogo, o Red Bull se mostrou um time mais equilibrado, teve mais chances de gol e teve um atleta a mais em campo desde os 35 minutos do primeiro tempo. Já a Macaca,  teve raça, mas pouca inspiração técnica. Os alvinegros passaram a maior parte do jogo na defensiva.

Agora, a Ponte foca exclusivamente na disputa da Série B do Brasileiro que começa daqui 13 dias para a Macaca.

O JOGO

O Red Bull começa melhor no jogo, domina a posse de bola no campo de ataque e, com menos de 10 minutos criou duas boas oportunidades com Claudinho e Aderlan.

A Ponte tem a primeira boa chance depois da primeira metade da etapa inicial: em contra ataque, Júlio César fica em boas condições mas é travado na hora do chute. Depois, Thalles pega bem o rebote do escanteio, mas a bola sai.

Thalles teve ainda outra ótima oportunidade no primeiro tempo. Depois do escanteio, ele cabeceia no canto e Júlio César salva o Toro Loko.

A Macaca equilibrava o jogo no final do primeiro tempo, mas aos 35, o atacante Júlio César discorda e xinga o árbitro; cartão vermelho para o jogador que deixa a Ponte com 10 em campo.

O Red Bull tenta crescer com um jogador a mais em campo, mas o primeiro tempo termina sem gols.

O jogo esfria no segundo tempo, as chances de gols diminuem. Mas o Red Bull transforma a vantagem numérica em campo em mais posse de bola. E, a medida que o tempo passa, o Toro Loko aumenta a pressão.

Aderlan manda uma bola cheia de efeito e Ivan evita o gol. O goleiro Pontepretano também defende o coite forte de Uillian Corrêa.

No final, a Ponte mostra extremo cansaço, mas o Red Bull não consegue furar o bloqueio alvinegro e o jogo termina em zero a zero. A decisão do título fica para os pênaltis.

Ytalo abre a série numa cobrança no travessão que bate dentro do gol. Pela Ponte, Thalles manda muito por cima e deixa o time atrás no placar.

Na segunda cobrança do Red Bull, Ivan defende o chute de Éverton. Diego Renan cobra e também para no goleiro, mantendo o Toro Loko na frente.

Na terceira cobrança, Léo Ortiz converte. Matheus Oliveira também converte; dois a um.

Quarta cobrança: Osmam marca e Luís Ricardo para em Júlio César. Final da disputa, três a um Red Bull.

 

RED BULL X PONTE PRETA

Torneio do Interior do Campeonato Paulista – Final

Data: segunda-feira, 15 de abril

Horário: 20 horas

Local: Estádio Moisés Lucarelli

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Bruno Salgado Rizo

Público: 4.157

Renda: R$ 85.615,00

Cartões amarelos: Romário, Léo Ortiz, Ytalo, Gérson Magrão

Cartão vermelho: Júlio César

RED BULL: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Romário (Éverton); Barreto (Gabriel Leite), Uillian Corrêa e Ytalo; Osman, Claudinho e Bruno Tubarão (Roberson). Técnico: Antônio Carlos Zago

PONTE PRETA: Ivan; Arnaldo (Matheus Oliveira), Renan Fonseca, Reginaldo e Diego Renan; Edson, Igor Henrique (Luis Ricardo) e Gérson Magrão; Matheus Oliveira, Giovanni (Nathan) e Thalles. Técnico: Jorginho

Comente com seu Facebook