Nos acréscimos, Bugre toma gol de empate e fica longe do G4

0

Mais uma vez o Guarani tomou um gol nos acréscimos. O empate em 1 a 1 com o Vila Nova, no Brinco de Ouro, deixa o Bugre longe do G4. Mesmo com muitas polêmicas na arbitragem, o Alviverde teve muitas dificuldades em campo.

O próximo jogo é na quinta, às 21h, contra o São Bento.

No começo do primeiro tempo parecia que o jogo seria bem movimentado. O Bugre assustou em uma cobrança de falta. Depois foi Bruno Mendes que teve a oporrunidade, mas errou o alvo. O Vila chegou na cobrança de falta de Alan Mineiro. Dali em diante a partida perdeu ritmo.

O Guarani tinha imensas dificuldades pra furar a defesa dos visitantes. A falta de criatividade irritou a torcida que cobrava agressividade. Por isso, a primeira etapa terminou sem gols e sob muitas vaias.

No segundo tempo o jogo melhora e os lances de perigo aparecem. Logo no primeiro minuto, após cobrança de falta Pasinato salva o que seria o primeiro do Alviverde.

Aos oito minutos a polêmica. No chute de Longuine o juiz marca jogo perigoso, mas o jogador cai no chão com dores pedindo pênalti. Na cobrança em dois tempos dentro da área a bola explode na barreira.

O Vila tem a chance de abrir o placar na sequência, mas se atrapalha na area e Alan Mineiro perde a chance. Longuine então tem a chance mais aguda da partida. De cabeça obriga Pasinato a fazer uma bela defesa. Sem apertar o Vila tem a chance no erro de Pará que recua mal e complica Brigido, mas a zaga afasta.

Então, aos 30, após cruzamento na area a bola sobra na entrada da area pra Ricardinho que sem deixar ela cair faz 1 a 0. O Bugre tenta esfriar o jogo, mas o Vila pressiona. Então no finzinho o juiz marca pênalti. Alex Henrique bate e empata o jogo.

FICHA TÉCNICA

Estádio: Brinco de Ouro da Princesa, Campinas

Data: 09/06/2018, às 16h30.

Guarani: Brigido, Lenon, Maia, Edson Silva, Pará, Baraka, Ricardinho, Denner (Caíque), Guilherme (Anselmo Ramon), Longuine (Willian Oliveira) e Bruno Mendes.

Vila Nova: Pasinato, Maguinho, Wesley Matos, Giaretta, Helder, Geovane, Welinton Reis, Mateus Anderson, Alan Mineiro (Alex Henrique), Vinicius Leite (Juninho) e Felipe Silva.

Gols: Ricardinho aos 31 minutos e Alex Henrique aos 50 minutos do segundo tempo

Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ)

Cartões amarelos: Felipe Silva; Ricardinho, Anselmo Ramom

Público pagante: 3.521

Renda bruta: R$ 44.637,00