Negociações emperram e Bruno Mendes não volta para o Bugre

0
Contratação de Bruno Mendes foi descartada pelo técnico Vadão

A volta de Bruno Mendes ao Brinco de Ouro fica cada hora mais improvável. O atacante está na mira do Guarani há mais de dez dias e ganhou força quando Braian Samudio deixou Campinas no final de semana passado numa negociação com o futebol da Turquia. No entanto, dois fatores estão sendo decisivos para que o jogador, revelado pelo Bugre, não dispute a série B com a camisa alviverde.

ESPEL ELEVADORES

O primeiro são as divergências dentro da própria diretoria. A volta de Bruno Mendes foi pedida pelo técnico Vadão e ganhou o apoio do próximo presidente do clube, Palmeron Mendes Filho, que estaria contando com uma ajuda financeira do dono da Magnum, Roberto Graziano, para concretizar o negócio. O problema é que o atual presidente, Horley Senna, rompeu com Graziano no final do ano passado e não concorda com a contratação do reforço. Sem a caneta de Senna, Bruno Mendes não volta.

O impasse gera um segundo problema: o tempo. A janela de transferência internacional fecha nesta quinta. Bruno Mendes pertence ao clube uruguaio Deportivo Maldonado e estava emprestado ao Vitória de Guimarães de Portugal. Até amanhã, o atacante precisaria se desvincular do clube português e fazer um novo contrato de empréstimo do Maldonado ao Guarani. Algo totalmente improvável. Nas outras duas transações internacionais do Guarani nesta série B envolvendo o volante Richarlyson e o atacante Rafael Silva este trâmite levou mais de um mês para ser concretizado.

Problemas que praticamente encerram as possibilidades de Bruno Mendes voltar a vestir a camisa bugrina este ano. Com isto, o clube segue à procura de mais um atacante para suprir a ausência do paraguaio Braian Samudio. Além disso, Vadão tem outros problemas no setor. Rafael Silva foi substituído no empate com o Ceará com uma lesão na coxa, Eliandro se recupera também de um problema muscular na coxa e fica pelo menos mais quinze dias de fora e Rentería, que foi contratado há uma semana, ainda não teve a sua situação regularizada na CBF.

Comente com seu Facebook