Os últimos 180 minutos da Ponte Preta na Série B renderam apenas uma finalização em direção ao gol adversário. O chute de Felipe Amaral, no segundo tempo da derrota contra o Novorizontino, foi o único momento de perigo protagonizado pela equipe nas duas últimas partidas.

“No jogo contra o Guarani, apesar da dificuldade ofensiva, nós fomos agudos em jogadas de linha de fundo. Contra o Novorizontino nem isso conseguimos. Não podemos aceitar que o goleiro adversário deixe o campo sem sujar o uniforme. Não estamos satisfeitos”, destacou o técnico Hélio dos Anjos.

Com apenas três gols, a Macaca tem um dos piores ataques ao lado de Guarani e CSA (que ainda jogam na rodada). A equipe passou em branco em cinco dos sete jogos disputados. Marcou apenas nas vitórias contra CRB e Brusque.

“Vamos olhar para essa semana de trabalho para corrigir essa produção. Precisamos de um time mais agressivo no ataque. Precisamos incomodar o sistema defensivo adversário”, apontou Anjos.

O próximo compromisso da Macaca na Série B será na sexta-feira, diante do Bahia, em Salvador.

Foto de Álvaro Jr/Pontepress

Comente com seu Facebook