Na berlinda, Vinicius Eutrópio tem segundo pior aproveitamento da ‘era Palmeron’

0
Foto: Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

A situação do técnico Vinicius Eutrópio não é fácil no Guarani. A diretoria já avalia o mercado em busca de novas opções para comandar o clube após a Copa América e só vai decidir se o desligamento do atual treinador será antes ou após a partida contra o Coritiba, na terça-feira, antes da paralisação da Série B.

Contratado após dois anos fora do Brasil e com passagem discreta pelo futebol boliviano, Eutrópio é dono do segundo pior aproveitamento da era Palmeron. Seu rendimento é muito próximo ao de Marcelo Cabo – que ficou seis jogos entre setembro e outubro de 2017 sem vencer em sua passagem no Brinco de Ouro.

Com Eutrópio o Guarani disputou sete jogos com apenas uma vitória, dois empates e quatro derrotas: 23,8% de aproveitamento dos pontos disputados. Quatro gols marcados e oito sofridos. Em número de derrotas, Vinicius já superou Lisca, Marco Antônio e o próprio Marcelo Cabo.

APROVEITAMENTO DOS TÉCNICOS NA GESTÃO PALMERON:

  1. Umberto Louzer: 54 jogos – 25 vitórias, 13 empates e 16 derrotas – 54% de aprov
  2. Vadão: 22 jogos – 9 vitórias, 4 empates e 9 derrotas – 47% de aprov
  3. Osmar Loss: 12 jogos – 4 vitórias, 2 empates e 6 derrotas – 38% de aprov
  4. Lisca: 10 jogos – 2 vitórias, 4 empates e 4 derrotas – 33% de aprov
    Marco Antônio (interino): 5 jogos – 1 vitória, 2 empates e 2 derrotas — 33% de aprov
  5. Vinicius Eutrópio: 7 jogos – 1 vitória, 2 empates e 4 derrotas – 23,8% de aprov
  6. Marcelo Cabo: 6 jogos – 3 empates e 3 derrotas – 17% de aprov

Comente com seu Facebook