Murilo não empolga e vira o ano em xeque na Ponte Preta

0
Foto: PontePress

por júlio nascimento

Depois do Campeonato Paulista e da saída de Eduardo Baptista, a necessidade de um camisa 10 se tornou iminente e a Ponte Preta resolveu apostar em Murilo. O meia de 24 anos que defendia o Linense foi tratado como uma investida certeira da diretoria, animou o então técnico Doriva, mas o cenário que se vê na virada para 2019 é completamente distinto.

Há um consenso no clube de que o reforço não vingou, uma insatisfação. O fato de ter características muito diferentes das desejadas pelo departamento de futebol colaborou. Afinal, desde o primeiro semestre, a Macaca buscava um articulador para a equipe. Murilo não conseguiu dar o ritmo necessário no meio-campo e sofreu com as lesões.

Foram apenas 12 jogos em sete meses com dois gols marcados. Recebeu uma sequência maior com João Brigatti, mas o condicionamento atrapalhou e não emplacou. Murilo ainda tem contrato até o final do Campeonato Paulista do ano que vem, mas terá que reconquistar a confiança.

Para 2019, a Ponte Preta já contratou Igor Henrique, que defendeu o Fortaleza na Série B e foi emprestado pelo Tombense por uma temporada. E além das opções por Tiago Real e Matheus Vargas, garantidos para a próxima temporada, o departamento de futebol segue atrás de mais opções para o meio-campo.

Comente com seu Facebook