Vice-presidente do Guarani pede afastamento e situação política do Guaranis segue indefinida

0

A reunião dos membros do Conselho de Administração do Guarani terminou com um afastamento. O vice-presidente Assis Eurípedes pediu para se afastar do cargo alegando problemas pessoais. Mas o dirigente continua como membro do Conselho de Administração. Assis seria o primeiro na linha de sucessão, caso o presidente Palmeron Mendes Filho seja afastado ou sofra impeachment.

ESPEL ELEVADORES

No lugar do vice-presidente, assume Ricardo Moisés, que é ligado à Asa Aluminio, parceira financeira do Guarani. Com a mudança, Moisés fica como o próximo presidente caso o Conselho de Administração não seja desfeito e apenas Palmeron deixe o cargo.

Na última segunda (12/08), a oposição protocolou um pedido de impeachment do atual Conselho. O Conselho Deliberativo tem 10 dias para definir o andamento da solicitação.

Comente com seu Facebook