A reunião do Conselho Deliberativo, agendada para debater assuntos políticos da Ponte Preta, foi cancelada por falta de segurança. O encontro com conselheiros durou apenas 15 minutos e foi marcada por uma clima de alta tensão.

Foi o primeiro encontro presencial desde o início da pandemia e contou com a presença de ex-dirigentes, membros do Conselho e integrantes de torcidas organizadas.

Os ânimos ficaram ainda mais aflorados a partir do momento que o ex-vice presidente Marco Antonio Eberlim tomou a palavra.

O dirigente questionou a exclusão dos sócios que não estavam em dia com suas obrigações, depois solicitou ao Conselho uma investigação sobre irregularidades da gestão do ex-presidente Vanderlei Pereira e ainda especulou que parte dos sócios tentaram entrar na Justiça para tomar o comandado de Tagino da reunião – o que seria uma afronta ao estatuto.

A partir deste momento se estabeleceu um ambiente hostil e o presidente do Conselho Deliberativo optou por encerrar o encontro.

Após uma reunião tensa se criou um debate entre os comandantes do Conselho Deliberativo sobre como tornar o pleito da Macaca, agendado para o dia 20 de novembro, mais seguro. As eleições estão marcadas para às 13h até às 20h no Moisés Lucarelli. A tendência é que um reforço policial seja solicitado neste dia.

Comente com seu Facebook