Magrão revela “cartilha física” durante folga e acredita em Série B mais disputada no 2º semestre

0

A Ponte Preta está no terceiro dia de preparação desde que retornou do recesso para a Copa América. Neste período, o foco está nos trabalhos físicos, já que os atletas tiveram praticamente duas semanas de inatividade. Apesar da folga, os jogadores da Macaca receberam uma espécie de cartilha de treinamento para ser realizada de segunda a sábado. Gérson Magrão, um dos jogadores mais regulares do elenco, confessa que não cumpriu à risca as determinações, mas confia no período de 3 semanas de preparação para o retorno à Série B. “O Joelton (preparador físico) vai dar agora um treinamento mais forte, temos 3 semanas para se preparar, estar bem”, disse o volante.

ESPEL ELEVADORES

Para Magrão, a parada na Série B não foi positiva para a Ponte, que estava invicta há 7 partidas e havia se consolidado no G-4 após a vitória na oitava rodada diante do Londrina. “No meu ponto de vista, a parada não foi tão interessante pra nós, porque nós vínhamos num momento crescente na competição. Espero que quando retornar, a gente mantenha o mesmo foco”.

Na volta da competição nacional, o volante prevê uma disputa mais acirrada. Magrão cita os casos do Vitória (lanterna) e América (18ª posição) que começaram mal a Série B mas que ainda devem crescer no campeonato: “eu creio que deve ter reformulado, contratações, conversas, treinamentos, trabalhos para que possam evoluir; da mesma maneira nós, (…) a gente tem que ter sabedoria pra continuar bem”.

Com bons números em cruzamentos e passes certos na série B, Magrão se adaptou rapidamente ao novo posicionamento encontrado pelo técnico Jorginho, como uma espécie de terceiro volante, com obrigação de marcar a saída de bola adversária mas também liberdade para ajudar os meias no ataque: “tô feliz, me sentindo bem, os passes estão saindo, as assistências também. É sempre bom manter a regularidade e ajudar a Ponte”.

Na Ponte desde o início da temporada, Gérson Magrão conhece os problemas financeiros enfrentados pelo clube e reiterou a confiança na diretoria sobre cumprir os prazos para quitar os salários atrasados. “Já teve a reunião segunda-feira, o presidente colocou pra nós as datas. Essa semana já deve estar acertando alguma coisa. Nós confiamos e acreditamos na palavra dele”.

Comente com seu Facebook