Paciência. Essa tem sido a palavra-chave da diretoria do Guarani para escolher seu novo comandante. Quase duas semanas após a saída de Daniel Paulista, o departamento de futebol continua a busca pelo nome certo para sequência da Série B e optou por cautela no processo para não errar na escolha.

O Conselho de Administração estudou seguir na mesma linha dos últimos perfis como Felipe Conceição, Allan Aal e Daniel Paulista. Neste caso, nomes como Matheus Costa, Vinicius Bergantin e Elano foram colocados em pauta.

Depois, a diretoria optou por tentar dar um passo maior e realizou consultas aos treinadores com trabalhos recentes na Série A. Jorginho Campos e Marquinhos Santos declinaram com a possibilidade de ofertas do exterior. Enderson Moreira não está acessível financeiramente neste momento.

Nos últimos dias, após a movimentação no mercado, o Bugre colocou na mesa três técnicos que já passaram pelo Brinco de Ouro. Demitido do Atlético Goianiense, Umberto Louzer é aclamado pela torcida. No entanto, o treinador só vai aceitar retornar ao Guarani com um projeto interessante a longo prazo.

Marcelo Chamusca e Pintado também foram consultados. A ideia do clube era levantar informações e ideias dos profissionais para avaliar qual se encaixa no perfil do elenco, no patamar salarial e na possibilidade de realizar um trabalho longevo.

Foto de Thomaz Marostegan/Guarani FC

Comente com seu Facebook