Após a queda da elite do futebol brasileiro em 2017, a Ponte Preta entrou em uma nova fase e vem se arrastando nas últimas quatro temporadas em problemas dentro e fora de campo.

Foram dois presidentes no período: José Armando Abdalla e Sebastião Arcanjo. Agora o bastão será passado para Marco Antônio Eberlin que, mesmo sendo um dirigente adepto aos modelos antigos, precisará reciclar o modo de administração do clube.

Um levantamento realizado pelo repórter Antonio Luppi da Rádio Bandeirantes de Campinas mostra excesso de contratações neste período e uma baixa produtividade nas competições que a Ponte Preta disputou desde o rebaixamento para o Vitória.

122 CONTRATAÇÕES ENTRE 2018-2021:

  • 2018 – 31 jogadores
  • 2019 – 35 jogadores
  • 2020 – 31 jogadores
  • 2021 – 25 jogadores

Destes 122 jogadores foram 3 goleiros, 16 zagueiros, 21 laterais, 23 volantes, 17 meias e 42 atacantes.

O alto número de atacantes contratados mostra um problema no sistema ofensivo: falta de gols. 50% destes 42 nomes não balançaram as redes. Os atacantes Moisés e Roger, cada um com 19 gols, foram as contratações que mais marcaram.

Outro ponto é que 35 jogadores fizeram menos de 10 jogos e apenas um não entrou em campo: o atacante João Vitor, campeão da Série C neste ano com o Ituano.

APROVEITAMENTO NAS COMPETIÇÕES:

  • Paulistão de 2018: terceiro lugar na primeira fase no Grupo A (terceira pior campanha) e campeão do Troféu do Interior na segunda fase
  • Copa do Brasil de 2018: eliminado nas oitavas de final pelo Flamengo
  • Série B de 2018: 5º lugar com 60 pontos
  • Paulistão de 2019: terceiro lugar na primeira fase no Grupo A (quarta melhor campanha, mas sem classificação). Vice campeão do Troféu do Interior na segunda fase.
  • Copa do Brasil de 2019: eliminado para Aparecidense na primeira fase
  • Série B de 2019: 11º lugar com 47 pontos
  • Paulistão de 2020: segundo lugar no Grupo A na primeira fase. Eliminado pelo Palmeiras na semifinal.
  • Copa do Brasil de 2020: eliminado na quarta fase pelo América Mineiro
  • Série B de 2020: 7º lugar com 57 pontos
  • Paulistão de 2021: terceiro lugar no Grupo B na primeira fase (sexta pior campanha). Vice campeão do Interior
  • Copa do Brasil de 2021: eliminada na segunda fase pelo Criciúma
  • Série B de 2021: 11º lugar com 49 pontos

13 TROCAS NO COMANDO TÉCNICO:

  • Janeiro de 2018 até março 2018 – Eduardo Baptista
  • Março 2018 até abril 2018 – Brigatti
  • Abril 2018 até maio 2018 – Doriva
  • Maio de 2018 até setembro 2018 – Brigatti
  • Setembro 2018 até setembro de 2018 – Marcelo Chamusca
  • Outubro 2018 até novembro de 2018 – Kleina
  • Dezembro de 2018 até fevereiro de 2019 – Mazola
  • Fevereiro de 2019 até agosto de 2019 – Jorginho
  • Agosto de 2019 até fevereiro de 2020 – Kleina
  • Fevereiro de 2020 até outubro de 2020 – Brigatti
  • Outubro de 2020 até novembro de 2020 – Marcelo Oliveira
  • Novembro de 2020 até maio de 2021 – Fábio Moreno
  • Maio de 2021 até hoje – Kleina

Foto de Álvaro Jr/Pontepress

Comente com seu Facebook