O técnico Gilson Kleina falou em mudanças excessivas no sistema defensivo da Ponte Preta na Série B. E tem razão. Seja por problemas físicos ou suspensões ou questões técnicas, a Macaca está sempre em alta rotatividade entre os zagueiros.

Dentro dos 24 jogos disputados na Série B foram 9 formações diferentes com 6 jogadores utilizados.

Os únicos que ainda não jogaram foram Gustavo Cipriano (ex-base do Santos) e Douglas Mendes (promovido do sub-20) entre os zagueiros que treinam no CT do Jardim Eulina.

A média da Ponte Preta é de trocar de defesa a cada dois ou três jogos (2,6).

Diante do Operário, sem Cleylton suspenso, Kleina indiciou Fábio Sanches como a principal novidade para formar dupla com Rayan em Ponta Grossa.

Comente com seu Facebook