O técnico Gilson Kleina buscou justificar o resultado negativo com o pouco tempo para preparação para o clássico, classificando o gol do Guarani como “detalhe” e elegeu a falta de finalizações eficientes da Ponte como determinante.

Com apenas um ponto somado dos 15 disputados, o comandante segue acreditando no trabalho e na força do elenco. “Nós não estamos conseguindo fazer uma repetição de formatação, mas a gente não tá sendo omisso. Tá tentando fazer com que a equipe encontre o equilíbrio. Mais uma vez entendo que estamos levando o resultado ruim por detalhes.” Para ele, a primeira vitória é essencial para dar confiança e fazer o time emendar melhor sequência”.

Kleina evitou falar em zona de rebaixamento e na classificação; mas também reconheceu que acesso é ainda algo distante e reforçou que vai resgatar o bom clima entre os alvinegros: “Tenho certeza que eu vou levantar a moral dos atletas, resgatar a confiança do tercedor (…) tirar esse negativismo que tá aqui, criar um ambiente de vitória”.

Com relação à formatação da equipe, o técnico afirmou que ainda vai retomar o sistema com 3 zagueiros, mas que isso requer trabalho e ajustes. Sobre a falta de agressividade no ataque, a aposta dele está em Rodrigão e que o time já deu sinais de mudanças no estilo de jogo, procurando prender mais a bola no ataque. “Eu acho que é essa formatação, jogando com um homem de referência”.

Kleina terá pouco tempo para trabalhar e melhorar o time, porque na terça, 22/06, a Ponte recebe o Operário no Majestoso.

Comente com seu Facebook