O técnico Gilson Kleina dirigiu a Ponte Preta em 215 jogos. É a quarta maior marca entre os treinadores do clube ao longo dos anos.

O profissional está acostumado com o Moisés Lucarelli recheado de torcedores nas arquibancadas, mas vai viver essa experiência pela primeira vez na atual passagem.

“A torcida da Ponte Preta sempre se fez presente e nos abraçou em um momento muito difícil. A gente não se sentiu isolado e me sinto como se estivesse reencontrando um familiar. Espero que a gente possa corresponder dentro de campo”, explicou em entrevista coletiva antes da partida contra o Náutico.

Enquanto a Macaca tenta se afastar da zona de rebaixamento, o Náutico tenta se reestabelecer no pelotão da frente e emplacar sob comando de Hélio dos Anjos – que chegou a ser muito elogiado por Kleina na entrevista coletiva.

“O Hélio é um técnico que tenho respeito e admiração. É um profissional que se reinventou e se transformou no futebol. Mas espero que a Ponte consiga neutralizar os pontos fortes do Náutico e impor seu estilo de jogo”, encerrou.

Foto de Diego Almeida/Pontepress

Comente com seu Facebook