Jorginho pode apresentar surpresa no dérbi?

0

Semana de dérbi já é bem conhecida da imprensa: treinos fechados, apenas atendimentos em entrevistas coletivas e poucas pistas de como os treinadores estão pensando a melhor maneira de encarar o clássico.

UNIONE SEGUROS

Na Ponte Preta, o técnico Jorginho começou a semana com a notícia de que teria quase todo o elenco à disposição; exceto Rafael Longuine e Mantuan que continuam vetados pelo departamento médico. Como o treinador repetiu a base titular e fez poucas surpresas durante os cinco jogos que comandou a Macaca (incluindo o jogo cancelado da Copa do Brasil), a maioria espera que ele mantenha o esquema tático e os mesmos titulares, com uma ou outra mudança nominal, principalmente no setor ofensivo. Mas o comandante tem peças para fazer variações e alterar o esquema que a Macaca vem atuando.

Pelo visto na última partida e com relação à equipe que entrou em campo diante do São Bento, a tendência é que o setor defensivo só gere uma dúvida: a lateral-direita que vinha sendo ocupada por Luís Ricardo na Era Jorginho, teve Arnaldo atuando no jogo passado. O atleta entrou bem e deixou dúvida, principalmente por ser mais ofensivo do que Luís Ricardo. Jorginho terá que escolher entre a regularidade de Luís Ricardo e a ofensividade mostrada por Arnaldo na chance que teve.

No meio-campo, apesar de fazer o gol da vitória sobre o São Bento, Nathan deve voltar ao banco de reservas e dar lugar a Edson, que foi titular com Jorginho em todos os jogos anteriores do treinador na Ponte.

Mas Jorginho tem outras opções no elenco para mudar o esquema tático da equipe: sair do 4-2-3-1 e atuar no tradicional 4-4-2. Se isto acontecer, a peça ideal para “aumentar” o número no meio-campo seria o volante Igor Henrique, que está fora do time desde o jogo cancelado da Copa do Brasil contra a Aparecidense por causa de uma lesão muscular. Igor tem melhor toque de bola e poderia carregar o time com mais qualidade na transição defesa/ataque.

A questão é que, neste caso, algum atleta do setor ofensivo ficaria no banco. Jorginho já disse que gosta de Gerson Magrão atuando como volante, o que deixaria improvável a saída dele do time. Matheus Vargas seria o único meia de origem no time titular e seria improvável sua saída, assim como o atacante Thalles, referência ofensiva do time. Sobraria para um dos dois outros jogadores do ataque: Matheus Oliveira ou Hugo Cabral. A questão é que Julio César, que foi poupado do último jogo, também vem pedindo espaço no setor ofensivo.

Questões e opções que o torcedor só saberá uma hora antes do dérbi começar. De agora até sábado, a presença da imprensa será cada vez mais controlada nos trabalhos alvinegros e as declarações serão contidas e com poucas dicas de qual caminho Jorginho vai seguir para buscar a vitória no clássico.

Comente com seu Facebook