Depois do período de ferias, os jogadores da Ponte Preta começaram os trabalhos físicos sob o comando do preparador físico Juvenilson Souza. Ainda sem a permissão de treinamentos em Campinas, as atividades foram monitoras de forma virtual.

Além do preparador físico, os profissionais da fisiologia e nutrição elaboraram um planejamento de trabalho que será aplicado nos próximos dias. “Nosso principal objetivo com esse programa de treinamento, é minimizar ao máximo as perdas e dar o mínimo de condição, com um impacto menor possível ao retorno dos atletas ao treinamento presencial”, afirmou Juvenilson em nota no site oficial da Ponte Preta.

Neste primeira semana, o programa desenvolvido aos atletas será realizado em três dias de treinamentos em videoconferência com hora marcada e três dias de treinamento em casa. Cada jogador vai receber uma planilha personalizada e individualizada para os treinamentos durante o período da quarentena.

“Nos treinamentos por vídeo conferência é utilizado apenas o peso do corpo, porque assim os atletas tem condição de fazer e serão realizados dentro de casa, como organização de programa focado em mobilidade,estabilidade e a cada dia um conteúdo a ser desenvolvido: podendo ser trabalho de força e resistência, educativos de corrida e resistência, e potência e resistência”, finalizou o preparador físico.

Na ultima segunda-feira, os representantes dos 16 clubes que disputam o Paulistão decidiram que os todos os times começarão os treinamentos presencias mesma data seguindo o protocolo médico elaborado pela comissão médica da Federação Paulista de Futebol e da CBF.

Reportagem de Antonio Luppi | Foto de divulgação (Pontepress)

Comente com seu Facebook