O técnico Marcelo Veiga é o líder da Série A2 do Campeonato Paulista. O comandante do São Bernardo conseguiu quatro vitórias em seis jogos antes da competição ser paralisada pela pandemia do coronavírus.

Veiga teve a missão de comandar o Bugre na campanha da Série A2 em 2015, mas foi demitido após 13 jogos com sete vitórias, um empate e cinco derrotas. “Eu acabei chegando no final da Série C e participei da montagem do elenco para Série A2. Não costumo falar do extracampo, mas os números são positivos. Deixei o clube com quase 60% de aproveitamento”, relatou ao microfone da Bandeirantes.

Na época, Marcelo Veiga teve 50 dias de preparação entre a Série C de 2014 e início da Série A2 de 2015, mas lamentou a falta de continuidade do projeto. “Eu tive um grande período de preparação no Bragantino e nos outros times. Questão de pelo menos três meses. Acredito que seja necessário sempre continuidade no trabalho para colher bons frutos”, reiterou.

O treinador foi questionado sobre o rótulo de ser defensivo durante seus trabalhos. “Cada técnico tem uma característica de enxergar o jogo e trabalhar. Eu não me vejo desta maneira. Eu sempre priorizo a qualidade individual de cada jogador e de acordo com cada elenco você acaba montando uma forma de jogar. Eu sempre trabalhei com aquilo que tenho em mãos e me adaptando a novas filosofias”, encerrou.

Reportagem de Júlio Nascimento | Foto de Rodrigo Vilalba/GuaraniPress

Comente com seu Facebook