Guarani reconhece carência na zaga, mas enfrenta dificuldades no mercado

0

Ainda buscando entrosamento com Philipe Maia e Edson Silva, o Guarani admite que há uma carência entre os zagueiros. Apesar disso, a diretoria encontra dificuldades para encontrar um nome disponível que chegaria para resolver esse problema.

No clássico contra a Ponte Preta e no jogo contra o Goiás, no empate por 1 a 1, Edson Silva foi o responsável pelos erros que resultaram em gols dos adversários. Philipe Maia inspira confiança do técnico Umberto Louzer, mas ainda sofre com a indisciplina e a quantidade de advertências.

O argumento dado pelo Conselho de Administração é que não adianta a equipe ir ao mercado para contratar algum atleta que tenha o mesmo nível das atuais opções da comissão técnica: Maia e Edson Silva são os titulares, com Everton Alemão e Anderson de Jesus entre as opções no banco.

O discurso é bem parecido com o do início da Série A2, quando Fernando Lombardi foi contratado. Na ocasião, a diretoria afirmava que contrataria um jogador apenas se achasse uma excelente oferta. O ex-defensor do Paysandu agradou, liderou a equipe no Campeonato Paulista, mas acabou dispensado após divergências sobre reajuste salarial.

O preço ficou ainda mais caro sem a presença do experiente zagueiro e a diretoria do Guarani segue sondando nomes no mercado, principalmente de atletas que não serão aproveitados na Série A do Campeonato Brasileiro.