O Guarani voltou a figurar entre os times da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com apenas duas vitórias em dez rodadas, o Bugre é o 17º colocado da competição com oito pontos ganhos até o momento.

Após a derrota para o Confiança, adversário direto na briga contra o Z4, o Guarani inicia a preparação para enfrentar outro concorrente da parte debaixo: o Figueirense no próximo sábado.

A semana livre vai ajudar o clube em três aspectos: condicionamento físico para colocar mais jogadores à disposição, tempo para treinamento para Ricardo Catalá e reunião para aparar arestas entre os jogadores.

Após denúncias realizadas pelo influencer Victor Sabino, da página Gols do Bugre, sobre um racha entre os jogadores, a diretoria e a comissão técnica querem alinhar o comprometimento da equipe para sequência da Série B.

A reportagem ouviu três jogadores sobre o assunto, mas dois não quiserem se posicionar e evitaram respostas enquanto um disse que “mesmo com diferenças o ambiente é normal e respeitoso”.

Recentemente, após ter sido demitido, o técnico Thiago Carpini admitiu que existia muitas influências dentro do vestiário e acusou indiretamente o ex-diretor Anaílson Neves de tentar influenciar o ambiente dos atletas. Neves acabou pedindo afastamento após os protestos.

O novato técnico Ricardo Catalá tenta administrar o elenco e reorganizar o clube para buscar reação imediata na competição. Com o ex-comandante do Mirassol são quatro jogos com uma vitória, dois empates e uma derrota.

Foto de David Oliveira/Guarani FC